22.3.09

Espelho

Posso ver nos seus olhos que você andou chorando.
Sei, pelas olheiras, que você andou crescendo.
Conheço seus medos, seus planos, seus desejos mais secretos. Vi as estratégias que usou pra conseguir o que queria. Sorri quando deram certo.
Sei das culpas que a torturam, das mágoas que a atormentam, do seu esforço pra se livrar disso tudo.
Lembro a cara de cada pessoa que a fez chorar. Conheço os homens que a usaram, e também os que a amaram.
Sei dos seus sacrifícios. Sei o quanto você fala e o quanto cala. Escuto sempre que você grita em silêncio.
Sinto as suas saudades.
Sei de tudo, porque seco suas lágrimas no meu travesseiro. Porque arranco seus cabelos brancos e abro o pote de Renew. Porque são minhas pernas que a erguem todos os dias, quando você quer continuar na cama.
Sei de tudo, porque engulo o seu choro. Aceno sua cabeça afirmativamente e forço seu sorriso quando você quer xingar. Sinto a dor de quando você obedece, querendo fugir.
E sei também que essas coisas contidas se transformam em piadas que nunca têm graça pra você. E que, pra compensar o aperto no peito, você diz o que não deve e agride sem querer.
Eu sei e você sabe que, no fim das contas, é só comigo que você pode contar mesmo.

(Autor desconhecido)


Achei esse texto aqui no pc, em algum canto.
Lindo não?
Não é de minha autoria, mas traduz tanto de mim que é como se fosse.


Grandes beijos pra vocês.

4 comentários: